O Verdão Peixeiro vai virar sardinha?

É amanhã, torcida tricolor! O Catarinão da Massa começa hoje (sábado, 28) mas é amanhã que o maior Tricolor do Sul do mundo entra em campo pela primeira vez na competição. Estrearemos no Camilão, ou Estádio Camilo Mussi, como preferir. Pegaremos o Clube Náutico Almirante Barroso e você vai saber a seguir o que esperar dessa partida que será a primeira disputa entre os dois clubes em toda a história.

O Raphael trouxe as informações mais úteis sobre o nosso primeiro adversário no Campeonato Catarinense, desde sua história até sua estrutura, e você pode conferir clicando aqui.

HISTÓRICO

Os dois clubes, como já falei anteriormente, jamais se enfrentaram na história. O Verdão Peixeiro encerrou seu departamento de futebol em 1971 enquanto o Tricolor do Norte só foi fundado em 1976.

PREPARAÇÃO

O Almirante Barroso iniciou sua preparação ano passado, dia 15 de dezembro. O JEC, por sua vez, só iniciou a sua preparação este ano, no dia 3 de janeiro. A diferença de 19 dias de preparação não chega a ser espantosa, visto que é normal os times menores começarem sua preparação antes (até pelo calendário menos apertado). Entretanto há de se mencionar que é um fato que coloca o clube itajaiense à frente do tricolor.

ELENCO

Pelas competições que disputam e pelos objetivos que almejam, a diferença de investimento de elenco das duas equipes é considerável. O Almirante Barroso tem como destaques o lateral Nei, os meias Van Basty e Safira e o nosso conhecido atacante Schwenck. O Joinville acredita no xerife da zaga Max, aposta no moleque Caíque, lateral, e tem ainda os figurões Lúcio Flávio, meia, e Ciro, atacante, para poder chegar ao grito de gol.

O FATOR CASA

O Camilo Mussi, localizado na Rua Almirante Barroso, tem uma arma que pode fazer toda a diferença para a ousada meta do alviverde – ser campeão do primeiro turno no estadual. A grama do estádio dos caras é sintética. E a diretoria de futebol aposta nesse elemento para ser o fator que leve a equipe às vitórias dentro de casa – onde, desde a reativação do futebol do Barroso em 2016, os donos da casa estão invictos.

Treino físico rolando no Camilo Mussi em dia de treino (Foto: Sou JEC)

O adendo que este que vos fala gostaria de fazer: jogo perigosíssimo para o Joinville, mas infinitamente mais perigoso para o meia Lúcio Flávio. O meia reclamou que sentiu o ritmo da pré-temporada, o que culminou em estar extremamente desgastado ao final do primeiro jogo do ano, quinta, contra a Chape. O clima de calor somado à chuva que deve cair durante o jogo em Itajaí e o estilo do gramado apontam um alto índice de probabilidade de lesão de acordo com o IPASOJ, Instituto de Previsões Aleatórias do Sou JEC. Eu, se fosse o Fabinho, começaria com o Aldair de titular no lugar do LF10. O ritmo de jogo também pede mais mobilidade e menos cadenciamento de bola.

ESCALAÇÕES

O time de Itajaí, escalado e treinado pelo técnico Renê Marques, deve ir a campo com Rodolfo; Nei, Roberval, Téssio e Chuva; Van Basty, Rodrigo Couto, Safira e Diego Dolem; Jefferson Paulista e Schwenck.

Já o time da maior cidade de Santa Catarina, comandado pelo técnico Fabinho Santos, deve enfrentar o Barrosão da massa com o time que começou o último jogo contra a Chape, pela Primeira Liga: Jhonatan; Caíque, Henrique Mattos, Max e Fernandinho; Roberto, Kadu  e Lúcio Flávio; Fabinho Alves, Bruno Batata e Alex Ruan. 

TÁ, MAS QUANDO?

A partida acontece amanhã, domingo (29) às 17h. A direção do Almirante avisou que colocou 220 ingressos à venda para a torcida visitante no valor de R$ 40.

Não vai perder, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *