Para confirmar ou adiar: Chape e JEC fazem o jogo decisivo do returno no oeste

Faltam 6 pontos a serem disputados e o tricolor está 5 na frente do rival verde, missão complicada para eles, mas não podemos dar sopa para o azar, pois o futebol as vezes costuma aprontar das suas. Com a preparação encerrada, o JEC está pronto, afiado e embalado para bater de frente com a Chapecoense e vai com força máxima para o duelo!

Último treino antes do jogo foi realizado em Florianópolis. Foto: Divulgação / JEC

Sim, força máxima, porque isso foi rechaçado acima? Simples, porque havia a dúvida, se iríamos com o que tínhamos de melhor, ou um time misto, já que temos Copa do Brasil no meio de semana, mas essa de poupar sem a vaga na final carimbada não existe com Hemerson Maria. Falando agora sobre o time e a preparação da semana, a tendência é que o JEC repita a escalação do último jogo, sem muitos segredos, é manter o que está dando certo. Talvez seja o jogo até para forçar uns cartões amarelos, para jogadores importantes com o Kadu, Naldo e Edson Ratinho irem zerados para a final.

Na coletiva, o professor Maria justificou porque é um grande jogo: “Pode definir o campeonato para nós ou dar a eles a oportunidade de serem campeões, mas estamos preparados, o grupo vive o melhor momento físico, técnico e tático”, assim disse o comandante tricolor. O empate garante o Joinville na final, por isso, o que esperamos é uma postura mais defensiva, bem postado atrás e saindo nos contra ataques, e assim nos saímos bem fora de casa, e que isso se mantenha.

Hemerson Maria vai completar 100 jogos a frente do JEC nesse domingo (17/04). Foto: Divulgação / JEC

No jogo em que completará 100 a frente do JEC, Hemerson Maria vai poder repetir pela primeira vez em 16 jogos os 11 iniciais, algo que é muito positivo e que só agrega nessa boa fase. Vai ser uma guerra de 90 minutos, e confira a seguir todos os soldados desse combate mais o trio de arbitragem:

CHAPECOENSE: Danilo | Gimenez, Neto, William Thiego e Dener | Gil, Cléber Santana e Hyoran | Ananias, Lucas Gomes e Bruno Rangel | Técnico: Guto Ferreira;

JOINVILLE: Agenor | Edson Ratinho, Bruno Aguiar, Rafael Donato e Diego | Naldo, Anselmo e Kadu | Juninho, Murilo e William Paulista | Técnico: Hemerson Maria;

ARBITRAGEM: O comandante do apito será Sandro Meira Ricci, que será auxiliado por Neuza Inês Back e Clair Dapper.

O jogo será realizado na Arena Condá e tem seu início marcado para as 16h. É sintoma de um grande jogo, um jogo pegado e difícil, já que é muito complicado jogar lá, mas é nenhum bicho de sete cabeças não, temos camisa e tradição, além de estarmos em uma grande fase. Uma grande partida só vai encher o time de confiança para a final, é o jogo da consagração tricolor!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *