JEC é facilmente dominado e se complica de vez na série A

Agora complicou de vez, ontem foi um jogo onde o Joinville tinha que surpreender o Brasil e fazer uma grande partida, pois além de ganhar moral com a vitória, os 3 pontos se faziam necessários, devido a nossa situação. Então, infelizmente isso não aconteceu, o tricolor foi facilmente dominado e foi derrotado pelo Flamengo, sem ameaçar muito. Ainda tem 9 jogos, e precisamos vencer 7… sim, 7 de 9, está muito complicado.

Foto: Divulgação / JEC
Foto: Divulgação / JEC

O jogo começou muito pegado, muita marcação, muitos passes, mas pouquíssimos lances de perigo. A primeira boa chegada foi tricolor, Anselmo roubo a bola no meio de campo e foi conduzindo, era um contra-ataque no 4 contra 3, pegando a defesa do Flamengo com as calças na mão, o volante jequeano tinha dois jogadores abertos em cada lado, mas preferiu bater para o gol e o chute foi horrível, uma grande chance desperdiçada pelo JEC. O Flamengo chegou bem aos 20 minutos, onde o meio campista Everton finalizou de fora da área e a bola passou muito perto da meta defendida por Agenor, quase! O clube carioca chegou a ter 70% da posse de bola, e a pressão começou, tanto que aos 26 minutos, Edson Ratinho salvou em cima da linha um chute de Alan Patrick, Canteros e Everton também tiveram a chance de marcar, mas furaram.

O Flamengo seguia em cima do JEC, tanto que César Martins, finalizando de primeira, meteu uma bola no travessão aos 33 minutos. O tricolor estava acuado, não conseguia jogar, e o rubro negro continuava em cima, era um jogo de ataque contra defesa. A primeira etapa ainda teve tempo para uma finalização por cima do gol de Alan Patrick, onde a bola passou perto. E foi isso, aos poucos o Flamengo foi encurralando o JEC, e o gol não saiu por sorte, pelo menos duas chances claríssimas teve o clube carioca.

Foto: Divulgação / JEC
Foto: Divulgação / JEC

A bola rolou para o segundo tempo e Agenor já foi exigido aos 3 minutos, Jorge bateu cruzado pelo lado esquerdo, e o arqueiro tricolor espalmou para a linha de fundo. O placar foi inaugurado aos 11 minutos em uma cobrança de falta magistral de Ayrton, a bola foi no ângulo de Agenor, sem chances, 1×0 Flamengo. Após o gol, o ímpeto do rubro negro carioca não foi o mesmo, mas o tricolor também não demonstrou reação, era muito complicado chegar com perigo a meta defendida por César, tanto que a única finalização veio com Kadu, onde do meio da rua, exigiu uma boa defesa do arqueiro flamenguista.

Como o Joinville não ameaçava, o Flamengo só ia administrando, fazendo o tempo correr, e ainda conseguiu ampliar o marcador aos 34 minutos, com Gabriel, encobrindo Agenor, 2×0. O tricolor ainda teve uma baixa importante, Bruno Aguiar sentiu uma lesão (creio que foi uma entorse no joelho) e saiu de campo, preocupa muito! Mas foi isso, fim de papo no Maracanã, uma vitória fácil do Flamengo, e 3 pontos preciosos que poderiam ter sido conquistados pelo JEC, se tivesse um pouco mais de personalidade. Esse foi só mais um jogo onde o Joinville foi amplamente dominado, em várias outras ocasiões perdemos e não demonstramos nenhum lampejo de reação, mas dessa vez foi muito mais dolorido, pois os 3 pontos se faziam extremamente necessários, devido a nossa situação. Eu não vou falar sobre atuações individuais, pois nem tem muito o que falar, além de criticar é claro (o que já acostumamos). Nosso elenco é muito fraco, e não tem muito o que exigir, além de raça.

Confira abaixo a ficha técnica do jogo:

Flamengo 2×0 Joinville

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ);

Público e renda: 58.870 pessoas, para uma renda de R$ 2.414.660,00;

Arbitragem: apitou o jogo Luiz Flávio de Oliveira, que foi auxiliado por Rogério Pablos Zanardo e Fabio Rogerio Baesteiro;

Cartões amarelos: César e Jorge (Flamengo) | Kadu, Anselmo e Kempes (JEC);

Gols: Ayrton e Gabriel (Flamengo). Confira os gols da partida clicando aqui ;

Flamengo: César | Ayrton, César Martin, Samir e Jorge | Márcio Araújo, Canteros (Almir), Alan Patrick e Everton | Paulinho (Gabriel) e Paolo Guerrero (Kayke) | Técnico: Oswaldo de Oliveira;

Joinville: Agenor | Edson Ratinho, Guti, Bruno Aguiar e Rogério | Kadu, Anselmo, Lucas Crispim, William Popp (Edigar Junio) e Marcelinho Paraíba (Marion) | Kempes (Ricardo Bueno) | Técnico: Paulo César Gusmão.

JEC perde mais uma sem ameaçar o adversário. Foto: Divulgação / Flamengo
Foto: Divulgação / Flamengo

O tricolor volta a campo só no dia 14, para enfrentar o Coritiba na Arena Joinville, é vencer ou vencer. Logo depois enfrentaremos o Figueirense, também na Arena, somos OBRIGADOS a fazer 6 pontos, OBRIGADOS! Ainda restam 9 jogos, e precisamos vencer 7… só uma arrancada espetacular livra o JEC desse maldito rebaixamento, e apesar de estar extremamente difícil, fica a pergunta no ar: Porque não? Sabemos da nossa limitação, mas milagres acontecem, por mais impossíveis que sejam.

Desistir jamais, acreditar sempre! #SouJECAtéOFIM

Um comentário sobre “JEC é facilmente dominado e se complica de vez na série A

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *