Um novo campeonato

FOTOS_-_A_derrota_do_Fluminense_contra_o_Joinville_em_imagens_LANIMA20150823_0209_4
Anselmo, um dos destaques na virada do verdadeiro tricolor. Foto: Fernando Remor / AGP

Rapaz, que jogo! Faltou calma e capricho mas sobrou disposição até o final.

Mesmo com a derrota para o Grêmio (jogando bem é bom lembrar) a torcida tricolor não perdeu a confiança e com aquele acidente na quinta passada contra o “Atrético” pela sul-americana ainda sim sabíamos do que eramos capazes contra as tricoletes cariocas. No ultimo post eu falei da necessidade de transformar a Arena em um inferno para os adversários, foi o que fizemos, mostramos aos outros clubes que o salão de festas fechou por aqui e o primeiro a dar com a cara na porta foi o Fluminense.

O Joinville não jogou bem, no primeiro tempo era nítido o nervosismo a falta de capricho e muitas vezes até de inteligencia para definir o melhor passe ou a melhor forma de finalizar só que mesmo assim o Fluminense não chegava a assustar, passaram aqueles 15 minutos iniciais e o Fluminense não disse a que veio, passava a impressão de que eles achavam que poderiam nos vencer quando quisessem só que esse “quando quisessem” esbarrava em um Agenor D-E-S-T-R-U-I-D-O-R na meta do maior do estado. Depois de um primeiro tempo chato e de placar fechado eis que em uma cobrança de escanteio, Cícero (que é letal na jogada aérea) abre o placar e faz os tricolores “cariocas” (todos aqui da região) festejarem como se não houvesse amanhã, só que agora meus amigos, acabou a festa por aqui.

Confesso que não imaginava da onde o Joinville tiraria dois gols para virar o jogo, subestimei o que será nossa maior arma no returno do campeonato, as mais de 12.000 vozes presentes na arena ontem. No embalo da torcida heróis improváveis surgiram, ou vocês esperavam Naldo tabelando com Mario Sergio para que o lateral direito invadisse a área e empatasse o jogo? Após o empate o JEC seguiu no embalo da torcida e nos acréscimos a arena vem abaixo, em grande jogada Diego invade a área, cruza e Marlon mete contra, a que domingo feliz meus amigos! De virada e nos acréscimos para deixar claro que por aqui ninguém desisti; com mais de 12.000 torcedores pra mostrar que por aqui todo mundo luta junto e com direito a muita festa no final pra mandar um recado pra todos, as coisas mudaram aqui na Arena, que o diga o Sr. Enderson Moreira técnico do Fluminense.

Termino o texto com um chamado, o time tem correspondido dentro de campo e agora é preciso continuar fazendo a nossa parte nas arquibancadas, lotando a Arena e transformando a nossa casa no pior lugar do mundo para os adversários. Esse papo de bom anfitrião fica para os dirigentes, lá dentro do campo o cara tem que sentir a pressão.

Confere aí a ficha do jogo

FICHA TÉCNICA
JOINVILLE 2 X 1 FLUMINENSE
Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data/Hora: 23/8/2015 – 16h00
Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Clovis Amaral da Silva (PE)Renda/Público: R$ 293.040,00 / 12.395 pagantes
Cartões Amarelos: Guti, Marion e Naldo (JOI) / Marlon, Marcos Júnior (FLU)
GOLS: Cícero (25’/2ºT, 0-1), Mário Sergio (35’/2ºT, 1-1) e Marlon (contra) (46’/2ºT, 2-1)

JOINVILLE: Agenor, Mário Sérgio, Bruno Aguiar, Guti e Diego; Naldo, Kadu (Ricardo Bueno, 7’/2ºT), Anselmo e Marcelinho Paraíba (Marion, 23’/2ºT); Willian Popp (Silvinho, 27’/2ºT) e Edigar Junio – TÉCNICO: Paulo César Gusmão.

FLUMINENSE: Júlio Cesar, Renato (Rafinha, 34’/2ºT), Gum, Marlon, Gustavo Scarpa, Jean, Edson, Cícero; Wellington Paulista, Marcos Júnior (Vinícius, 19’/2ºT) e Fred (Lucas Gomes, 7’/1ºT) – TÉCNICO: Enderson Moreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *