Não podemos nos abater

17575186
Não podemos e não devemos nos abater, a luta continua. Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Não podemos e não devemos nos abater, o Joinville foi valente demais contra um Grêmio que além de um bom time tem uma torcida que joga junto.

Ontem pela primeira vez nessa minha vida de torcedor joinvilense fui abençoado com a oportunidade de assistir um jogo do meu tricolor fora de casa. Fui até Porto Alegre acompanhado de um grande amigo que ganhei a pouco tempo e fiquei extasiado com a chance de ver o  amado clube da minha cidade jogar em um palco lindo demais.

O que eu vi lá me fez voltar para casa cheio de esperança, novamente surpreendente o JEC abriu o placar em plena Arena do Grêmio, logo no começo da partida o “capita” Bruno Aguiar  completa o escanteio cobrado por Edgar Junio e cala os gremistas e como se não bastasse ainda jogamos um futebol muito bem encaixado e conseguimos segurar o Grêmio e a pressão da sua torcida pelos primeiros 45 minutos. Resultado extraordinário até aí mas eu tinha certeza que o Grêmio viria com tudo para cima do Joinville no segundo tempo e foi o que aconteceu, Erazo também em cobrança de escanteio deixa tudo igual, até aí um excelente resultado também e a essa altura acontece na minha opinião o primeiro erro de de PC no comando do JEC. Sai Marcelinho (ovacionado pela torcida gremista) e entre Marcelo Costa (WTF PC Gusmão!), cara o futebol do Marcelo Costa não agrega nada ao futebol que o Joinville precisa praticar a essa altura, jogador lento e previsível perdemos a nossa ofensividade e assim o Grêmio veio pra cima mais um pouquinho. Ainda continuávamos deixando os gremistas com aquele aperto na “retaguarda” cada vez que íamos ao ataque mas aos 38 minutos o futebol mostrou que não é justo, Galhardo cobra falta com rara felicidade e vira o jogo.

Agora olhem só, jogamos contra um time que embalado briga pelo titulo, jogamos contra 12 jogadores, sim 12, quem estava lá viu no que se transformou o novo estádio do Grêmio, um verdadeiro inferno com aquele “zunido” que a torcida do Grêmio faz mas mesmo assim fomos fodas demais e por quase toda a partida deixamos os gremistas com aquele nó na garganta sabe? E mostramos que pelo visto garra e disposição não vai faltar nessa batalha contra o rebaixamento. Fomos valentes demais e diante de muitas dificuldades fizemos um jogo de igual para igual.

Para finalizar, seguimos confiantes para a próxima rodada, perdemos mas perdemos por um acaso do futebol, fomos até o estadio do Grêmio e botamos banca pra cima deles agora só precisamos mostrar para o Fluminense como é foda jogar aqui também. Todos para a Arena domingo! Isso não é uma opção é uma obrigação!

Fiquem com a ficha da peleia

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO X JOINVILLE

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Data: 16 de agosto de 2015, domingo

Horário: 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)

Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (Asp. Fifa-RJ) e Marcos Rocha de Amorim (BA)

Público: 33. 454 presentes

Cartões Amarelos: Marcelo Oliveira (Grêmio)

Gols: GRÊMIO: Erazo, aos 15 minutos do segundo tempo, e Galhardo, aos 38 minutos do segundo tempo; JOINVILLE: Bruno Aguiar, aos 2 minutos do primeiro tempo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano e Douglas(Maxi Rodriguez); Bobô(Braian Rodriguez) e Pedro Rocha (Fernandinho).

Técnico: Roger Machado

JOINVILLE: Agenor; Mário Sérgio (Danrlei), Bruno Aguiar, Guti e Diego; Naldo, Anselmo, Kadu, William Popp (Marion) e Marcelinho Paraíba (Marcelo Costa); Edigar Júnio

Técnico: Paulo César Gusmão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *