O ultimo jogo do tricolor também foi o ultimo daquele que se “achava” demais

534265-970x600-1
Tá difícil colega, tá difícil…

 

Acordei cedo no domingão (as 10 da manhã), dia bonito de sol e uma leve desconfiança de que o JEC pudesse surpreender, não foi o que aconteceu. Vimos mais do mesmo.

A pior parte destes jogos das 11 horas é que eles podem acabar com o seu dia logo de cara e foi isso que aconteceu no domingo, logo no inicio da partida o Joinville já perdia por 1 a 0 em uma falha bisonha de Rogério, depois disso foi só para passar raiva até os 18 minutos quando os santistas decretaram a nossa décima derrota.

Perdemos mais uma vez, e mais uma vez sem esboçar qualquer reação, é muito chato para o torcedor acompanhar os jogos do Joinville da forma que está, você pode até esperar uma derrota fora de casa mas você espera pelo menos um time aguerrido, marcando em cima, dando trabalho para o adversário… Adilson já vai sem deixar saudade alguma, não conseguiu fazer este time jogar, problemas com o grupo? Creio que sim, ninguém aguenta trabalhar com um cara arrogante como ele se mostrou.

Agora chega um novo comandante e com ele novos ares, um novo reforço para o ataque e até mesmo um novo diretor de futebol, mas a unica coisa que eu quero ver desse time é vontade e “sangue no zóio”. Contra o Avaí só para não perder o costume a vitória é obrigação, já faz tempo que a vaca se atolou no brejo, mas como não canso de repetir eu só vou deixar de acreditar quando a matemática decretar nosso rebaixamento, até lá me recuso a tocar neste assunto.

Sem mais, fiquem com a ficha técnica desta tragédia.


SANTOS 2 X 0 JOINVILLE

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 26 de julho de 2015, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Público: 12.974 pagantes
Renda: R$ 335.725,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Souza Santiago e Marcus Vinicius Gomes
Cartões amarelos: Zeca, David Braz (Santos), Fabrício, Anselmo (Joinville)
Gols:
SANTOS: Gabriel, aos 3 e aos 18 minutos do primeiro tempo
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Werley, David Braz e Zeca; Renato, Paulo Ricardo e Marquinhos Gabriel; Geuvânio (Elano), Gabriel (Marquinhos) e Nilson (Serginho).
Técnico: Dorival Júnior
JOINVILLE: Agenor; Arnaldo, Guti, Douglas Silva e Rogério; Naldo (Marcelo Costa), Anselmo, Fabrício (Luis Meneses); Marion, William Popp (Kempes) e Silvinho.
Técnico: Adilson Batista

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *