Bom futebol, péssimo resultado

17521859
Boa estréia do menino Silvinho – Foto: Rodrigo Philipps / Agência RBS

Quando perdemos jogando mal é horrível, mas quando o futebol apresentado é bom mas o resultado não?

Quando acontece como aconteceu neste domingo o sentimento que fica é pior ainda, você fica naquela de que poderia ter ganho mas não ganhou. O Joinville começou o primeiro tempo jogando da mesma forma que jogou contra o Inter, um futebol fraco e sem opções. Dankler rechaçou a sua total incapacidade na lateral direita, Fabrício enquanto esteve ao seu lado no primeiro tempo foi horrível também.

Mas aí veio o segundo tempo, Adilson vendo o mesmo jogo que todos nós estávamos vendo tira Dankler e desloca Naldo para o seu lugar (e este jogou muito bem por ali), além disso tira o Kempes e coloca Popp e Silvinho. A partir daí o Joinville foi senhor do jogo, criou diversas chances, atacava com velocidade, tinha opções de jogo pelos lados com Popp e Silvinho e foi desses dois que nasceu nosso primeiro gol, Popp cruza da direita e Silvinho cabeceia firme, 1 a 0 Joinville.

Depois continuamos atacando, Marion e Popp perdem chances que não podem ser desperdiçadas, não para quem está na nossa situação, eu não consigo acreditar até agora no gol que o Popp perdeu, era a chance de matarmos o jogo e não conseguimos fazer isso. Quem não faz, toma! O imprudente Anselmo comete um pênalti que ao meu ver poderia facilmente ter sido evitado, e assim a Ponte Preta que nada fez durante toda a partida empata o jogo e nos tira a chance de conquistar 3 pontos preciosos nessa briga desesperada para ficar na serie A.

O Joinville perdeu a real chance que tinha de sair da zona de rebaixamento na próxima rodada, pior do que isso, nem a lanterna conseguimos deixar, jogamos bem mas no futebol você tem que ser decisivo, sinceramente na atual situação eu trocaria o empate jogando bem por um vitória jogando mal. Espero lá do fundo do meu coração que o Joinville acabe com essa irregularidade e jogue bem contra o Santos também, ainda acredito que pontuar e não deixar o 16° colocado descolar é o nosso caminho e dessa forma no jogo contra o Santos é matar ou morrer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *