Copa Sul?

Demorou, mas parece que finalmente vai passar a existir novamente a Copa Sul.

Criada em 1999, a competição servia para dar uma vaga na Copa Conmebol ao campeão. De 2000 a 2002, no entanto, passou a se chamar Copa Sul Minas e a envolver times da federação mineira também na disputa.

Depois, a partir de 2003, a competição foi descontinuada.

Mas por que estou particularmente feliz pelo JEC com a recriação da Copa Sul? Ao leitor que talvez me conheça um pouco, já sabe que – apesar de dizer que o Catarinense estava bem equiparado antes mesmo de seu início (o que por sinal estava certo, mas a equiparação era por baixo) – não sou o maior dos fãs dos campeonatos estaduais.

Por quê?

Os estaduais são responsáveis por lesões de jogadores importantes – devido a gramados irregulares de times inexpressivos, por exemplo – e fazem os times grandes acharem que estão indo bem – o que aconteceu com o JEC, campeão catarinense desse ano, que numa doce ilusão achou que estava pronto para a série A e agora, com três rodadas já fechadas, permanece sem marcar gol algum já tendo levado quatro.

Os regionais selecionam os melhores. Os mais bem estruturados. Para jogar, tem que estar no mínimo preparado. No mínimo.

Como funcionaria a Copa Sul 2016?

Embora a intenção dos clubes articuladores seja criá-la a partir do ano que vem, ainda há uma indefinição sobre sua fórmula de disputa.

Crio aqui uma hipótese de que apenas times com calendário nacional em 2015 poderiam participar – os outros times permaneceriam jogando o estadual normalmente, bem como as equipes B ou de base das listadas abaixo.

copasul
Lista de possíveis participantes da Copa Sul 2016 tem nomes tradicionais e gratas surpresas nos campeonatos nacionais. Arte: Guilherme Luiz / SouJEC.com

Seria um campeonato com 20 clubes – talvez divididos em 4 grupos com 5 participantes, claramente num mata-mata bonito de se ver – e o campeão ficaria com uma vaga na Sul-americana, o que acontece na Copa Verde e na Copa do Nordeste, dois regionais que vêm dando certo, mais o título (certamente mais valioso que o Catarinense) e ainda uma quantia em dinheiro (também provavelmente maior que uma premiação de estadual).

As cotas de TV provavelmente seriam adquiridas por alguma emissora disposta a quebrar o padrão imposto pelos meios de comunicação das Organizações Globo e que – pela grandeza dos times envolvidos – não pagaria pouco.

Neste caso, o JEC receberia cotas de TV vantajosas no Estadual (com a equipe alternativa, que é o que vale a quantia paga pela RBS/Globo) e provavelmente na Copa também.

É óbvio que sequer podemos confirmar a Copa Sul no ano que vem, mas já é fato que ela acontecerá em breve. Também desconhecemos os planos dos organizadores – pode ser que não seja nada a ver com o modelo proposto, que na verdade é só uma suposição, uma hipótese.

Fala aí!

E aí, torcedor? O que acha dessa possibilidade? Melhor que o Estadual ou o melhor é deixar do jeito que tá e não mexer?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *