Joinville bate Figueirense e confirma primeiro lugar do Hexagonal

Na Arena, Tricolor supera Figueira por 3 a 1 e garante vantagem de jogar a segunda partida da final do Catarinense em casa

O clima era de final. Torcida empolgada na arquibancada, times jogando com muita vontade. Mas o Joinville e Figueirense da tarde deste domingo (12), na Arena, pela nona rodada do Hexagonal Semifinal, foi somente a prévia da grande decisão do Catarinense 2015. E o Tricolor vai entrar com vantagem na grande final, com a vitória por 3 a 1 sobre o Figueira. Os gols do Joinville foram marcados por Alef, Rogério e Marcelo Costa. Clayton marcou para o Alvinegro.

No meio de semana, o JEC volta a se concentrar na Copa do Brasil. Enfrenta na quarta-feira (15) o Ituano, na Arena. Para seguir na competição nacional, o time comandado por Hemerson Maria terá que vencer por quatro gols de diferença. Uma vitória por 3 a 0 leva a decisão para os pênaltis. No Catarinense, o Joinville retorna a campo no próximo domingo, contra o Metropolitano, no Estádio do Sesi.

O jogo

A vitória começou a ser construída logo a um minuto de partida. Kempes pressionou a saída de bola e sofreu a falta em seguida. Saci cobrou na pequena área. De cabeça, Alef desviou levemente para abrir o placar. A Arena ainda tremia quando, aos sete minutos, novamente a partir de bola parada, Rogério cabeceou no meio da área: 2 a 0. A impressão era de que viria uma goleada. Mas, aos 13 minutos, o arbitro Sandro Meira Ricci marcou pênalti. Clayton converteu a penalidade.

O confronto seguia pegado, com muitos cartões amarelos. Aos 31 minutos, Wellington Saci e Mazola receberam cartão amarelo por reclamação. Nao se deram por satisfeito, seguiram discutindo com o arbitro e foram expulsos. Pior para Saci, que pegou duas suspensões: a do terceiro cartão amarelo e a da expulsão. Ou seja, está fora da primeira partida da final.

Maria colocou Marcelo Costa no intervalo no lugar de Welinton Junior. O lance mais perigoso do Figueira aconteceu aos 11 minutos. Fabinho chutou da entrada área, atingindo a trave direita de Oliveira. A bola chegou a percorrer toda a linha de gol. A confirmação da vitoria veio aos 21 minutos. Augusto entrou na área e foi derrubado pelo goleiro Alex. Marcelo Costa, com a conhecida tranquilidade, fez o terceiro, dando números finais à partida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *