Agora, o negócio é outro!

Foto: Rodrigo Philipps
Foto: Rodrigo Philipps

O Hemerson se deu bem, minha gente.

O cara estava testando diferentes modos de jogo, porque ele sabe que na série A não dá de fazer um laboratório como dá aqui – e é isso. Em uns momentos – a maioria absoluta – se fechou e tentou se aproveitar de espaços do time adversário. Em outros momentos – quase nenhum – ditou o ritmo do jogo com uma postura agressiva. Vamos ser sinceros conosco, o que tem mais chance de dar certo nesse Brasileiro? Uma defesa sólida e inteligente – que não temos, mas o técnico quer que exista até lá – ou um ataque fulminante – que nem com três Edigar Júnio seriamos na Série A?

O torcedor tem mentalidade de outros tempos – prova disso foi a atitude de boa parte da arquibancada durante a nossa vitória diante do Metrô por virada, sofrida, mas virada – e não aceita que o JEC ainda não é o time a ser batido na primeira divisão – e se isso acontecer vai demorar muito ainda. A série B é totalmente diferente da A, e Maria sabe disso. Sabe que a torcida precisa ter esse choque de maneira de jogar.

E ele enfrenta alguns que não gostam e já torcem o nariz pedindo sua saída, mesmo indiretamente.

São muitas mudanças. Pra quem veio de erguer a terceira taça mais importante do Brasil, suar para ficar a frente de equipes sem série é no mínimo embaraçoso.

Mas é chegada a hora que alguém precisa dizer pra torcida que as coisas esse ano não vão ser mil maravilhas. Bom se fossem, e tomara que sejam, mas a chance maior é que seja um ano de lutas e mais lutas.

Luta se vence na técnica e na raça. Para levar a técnica, é preciso de dinheiro – e como sabemos há uma grande injustiça em relação a isso. Então, meus amigos, esse ano vai na raça.

Mas sobre o que ia dizendo no início: Maria deu sorte. Nos classificamos. Ele não caiu. O JEC não cai mais no estadual. Agora cabe um alinhamento entre diretoria e comissão técnica. Querem fazer dessa disputa pelo título mais laboratório ou querem erguer o caneco? E, aliás, se der pra fazer os dois, melhor ainda!

Falta sim muita coisa. Mas não adianta ver só o lado que convém mais. A verdade é a senhora do destino.

Saudações jequeanas e vamos, Tricolor! #sercampeãojec

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *