2018: o ano do recomeço

O coração do torcedor tricolor está baleado, e as últimas temporadas justificam tal ferimento interno; foram derrotas, vexames e notícias dos bastidores que deixam qualquer um envergonhado e com um certo repúdio de quem estava comandando o nosso clube, e com total razão. Porém, é uma nova temporada, as coisas mudaram, e sim, isso nos credencia a dar um voto de confiança, desde o porteiro do CT, até o presidente do clube.

Sim, eu sei que você está meio chateado, e quando ouve falar do JEC então… vish, já quer mudar de assunto, porque sabe que vão começar a te metralhar de todos os lados na sua roda de amigos, porém, você já parou para pensar que o ano virou? Que as coisas ruins já passaram? Que coisas boas podem e vão vir em 2018? Se sim, porque continuar aceitando que o Joinville Esporte Clube é toda essa patifaria que falam? Acorda aí ‘tiozão’, o JEC é grande demais, ele apenas precisa do empurrão certo para voltar ao seu devido lugar. Sendo mais claro: nosso lado clubista precisa falar mais alto!

Imagine que o Joinville é seu filho que está na sétima série, mas que vem tirando notas baixas nas provas do colégio, aí fica a pergunta: você vai espanca-lo ou vai tentar ajuda-lo, transmitindo confiança e tranquilidade para isso não se repetir? Bater só vai fazer ele ter medo, mas uma demonstração de carinho pode fazê-lo saber do seu potencial e ir bem na próxima prova… lógico que ele também precisa de umas críticas, desde que sejam construtivas, mas com toda a certeza, pegá-lo no colo vai ajudar muito mais; esse exemplo acima se assemelha muito com o momento do JEC, basta você refletir.

Que tal pegar o Joinville no colo novamente, como naquele maldito ano que nem série o nosso Joinville tinha, e mesmo assim, muita (mas muita) gente não largou, sem dúvidas foi a maior prova de amor coletiva da nossa torcida… e olha que o cenário hoje não é tão ruim como o da época hein?!. Sabemos que não vai ser fácil, mas também, quem disse que seria hein?! Somos movidos a desafios, e se tiver uma pitada de drama, fica mais saboroso ainda, ainda mais para esse povo tricolor.

Portanto, ao torcedor do JEC: a Arena Joinville nos aguarda (com as deliciosas e necessárias cornetadas), aquele boleto da mensalidade também (por mais que você odeie boletos, mas são necessários), e não vamos abaixar a cabeça, as coisas SIM vão melhorar consideravelmente; 2018 está aí para nos fazer sorrir e aumentar o orgulho de ser JEC.  Um voto de confiança é grátis, não mata ninguém, e pode fazer muito bem, deixe o pessimismo e as vibrações negativas para os adversários.

 

3 comentários sobre “2018: o ano do recomeço

  1. O que pode ser mantido e que funcionou na gestão que se encerra no JEC ? Embora com resultados que em parte decepcionaram o torcedor no futebol de campo , porque o futsal do JEC ganhou tudo o que disputou, o que fica para 2018 ? Este torcedor entende que o cargo de diretor de futebol foi e será muito importante. Houve algumas boas contratações em 2017 . Um dos exemplos é o nosso centroavante Grampola. Foi um bom trabalho efetuado pelo diretor de futebol, apesar das dificuldades financeiras do JEC. Viemos de uma descendente da Série A (2015) , Série B (2016) e , finalmente estabilizamos na Série C , onde temos plenas condições de subir novamente para a Série B. Outro fator positivo foi a progressiva evolução na escolha de técnicos , um fator fundamental para a evolução no futebol do clube. O técnico atual parece ser ótimo , e o fator do apoio da diretoria é importante nesta atual fase. O aprimoramento da gestão de marketing e conteúdo da TV JEC , poderão alavancar novos patrocinadores e sócio-torcedores . Apenas lembrando , Joinville é a maior cidade do Estado e a terceira maior cidade do Sul do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *