O primeiro teste do JEC na temporada

Após uma reformulação quase que completa do elenco, o Joinville entrou em campo para fazer o seu primeiro teste nessa temporada, e foi contra o Paraná Clube, no Centro de Treinamento do Morro do Meio. Obviamente, não dá para cobrar muita coisa, até por ser apenas o início de um novo ciclo, mas algumas coisas são importantes salientar, como a primeira impressão que alguns atletas passaram, o caso dos estreantes. O resultado em si pouco importa, mas para uma primeira partida, foi muito válido.

Foto: Beto Lima/JEC

O jogo-treino foi dividido em dois tempos de 45 minutos, como uma partida normal. O time A foi composto por: Jhonatan; Caique, Danrlei, Max e Fernandinho; Luis Menezes, Kadu, Fabinho Alves, Juninho e Lúcio Flávio; Ciro. Esse time atuou nos 45 minutos iniciais, e pouco de produtivo apresentou. A primeira e única boa finalização do JEC veio aos 33 minutos, em um cabeceio de Ciro, que fez uma partida regular. Os primeiros 15 minutos foram de total domínio do Paraná, encurralando o Joinville no campo de defesa, mas depois as coisas se equilibraram, porém, foi um jogo muito preso, sem grandes ameaças aos goleiros.

Dos primeiros 45 minutos, Kadu e Fernandinho foram os destaques do tricolor, curiosamente, os que atuam pelo flanco esquerdo, e agora chegamos em um ponto negativo do JEC na partida, onde o time insistia apenas por um lado, Caique praticamente não pegou na bola para atacar, pois ninguém encostava para o ajudar, os ataques surgiam apenas pelo lado canhoto. Outro ponto negativo foram as pontas, Fabinho Alves e Juninho quase não apareceram para o jogo, coisa que o Joinville sentiu, já que o esquema é o 4-5-1, com o atacante Ciro sozinho no comando de ataque.

Entre vários outros, Max e Lucio Flávio também fizeram a sua primeira partida pelo JEC, e algumas coisas ficam nítidas, coisa que já sabíamos desde a chegada de ambos: Lucio será o nosso maestro, e Max o nosso ‘xerifão’. Apesar de não terem feito boa partida, mas isso é notório durante a atuação do time.

Foto: Beto Lima/JEC

Falando agora mais a linguagem do futebol, o segundo tempo ficou um pouco mais “várzea”, os times mudaram completamente, e o Joinville foi a campo com: Matheus Albino; Roberto, Igor, Henrique Mattos e Alex Ruan; Gabriel Knapp, Jonathan Ramos e Aldair; Breno, Mateus Silva e Bruno Batata. Apesar de novamente não ter muitas finalizações, mas nesse período do jogo que saíram os gols, por mais bisonhos que sejam.

O primeiro gol foi tricolor, Gabriel Knapp se aproveitou de uma falha grotesca da defesa paranista, roubou a bola na área, e aos 3 minutos, botou a gorducha no fundo das redes. O gol do adversário veio com um velho conhecido da torcida jequeana, foi de Matheus Carvalho; o time paranaense desceu em um contragolpe, aproveitou que a defesa estava com as calças na mão, e o atacante ex-JEC saiu na cara do gol, aí ficou fácil, 1 a 1. O segundo tempo foi apenas isso aí mesmo, o destaque fica por conta de Igor, que demonstra ser um zagueiro com qualidade, com o espírito de liderança, e que, diga-se de passagem, é prata da casa.

É apenas o primeiro teste do tricolor, e até o dia 26, temos muito a evoluir ainda, e para contribuir com esse processo, vamos ter mais um jogo-treino com o Paraná, jogo que será na próxima quarta-feira, em solo paranaense. Os jogadores recém-chegados e o que foram promovidos do time sub-20 devem receber uma oportunidade, porém, alguns que atuaram nesse primeiro teste devem ficar de fora, já que apenas 22 atletas são relacionados, sendo que 11 jogam em cada tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *