Se existe um momento ruim para a derrota? O Joinville mostrou que sim!

A queda de rendimento dessa rapaz chega a assustar. Foto: Rodrigo Philipps / Agência RBS
A queda de rendimento desse rapaz chega a assustar.

Perder nunca é bom e podemos afirmar que não existe um momento ruim para a derrota, ou melhor, não existia até o Joinville descobrir que é sim possível potencializar os efeitos nocivos de uma derrota.

Sabíamos que seria um jogo difícil ontem, o Ceará é sim um adversário encardido para se bater (mesmo com o tabu a nosso favor) mas não precisávamos ter assistido ao show de horrores que foi o primeiro tempo. Depois, no segundo tempo, o time até melhorou o suficiente para empatar, mas como fazer com um ataque inoperante? Pensem comigo, o jogo de ontem era pra ter servido como uma alavanca para estreia na serie B e como remédio para as feridas do vice-campeonato estadual, só que depois do péssimo futebol apresentado ontem creio que todos ficamos com medo do que pode vir pela frente se o Joinville não parar e colocar o PDCA (Planejar Fazer Checar Agir – Método de gerenciamento de projetos) em prática.

Não quero parecer um louco desesperado, mas estamos sofrendo com um ataque horroroso desde o inicio do estadual e até agora o que foi feito? Murilo? Cléo Silva? “Ah, mas nós temos tempo”! Gente eu preciso que vocês parem e olhem para o calendário por um instante, perdemos o titulo estadual a duas semanas atrás, em casa e jogando mal, perdemos ontem para o Ceará pela Copa do Brasil em casa e jogando mal e agora sem tempo para treinar e arrumar a casa vamos estrear na serie B fora de casa em um jogo difícil contra a Luverdense no próximo sábado. Continuando a minha linha do tempo do desespero temos o jogo da volta contra o Ceará na próxima terça que pode nos tirar mais uma vez precocemente da Copa do Brasil e depois, na sexta e em casa, temos o clássico contra o Criciúma, que se tudo der errado, pode deixar a torcida bem puta da cara…

Talvez você ache que sou muito corneta, pois eu digo que sou, mas a minha corneta vem em tom de preocupação, estou preocupado com o meu time. Eu confio no trabalho do Hemerson Maria e sei que ele pode arrumar a casa na base da conversa, mas também sei o que resultados ruins em sequencia podem fazer com um  bom treinador (vide o inicio da serie A de 2015), e nós sabemos que a culpa não é dele, a culpa é de um clube que sai de uma competição e entra em outra jogando com Mário Sergio na lateral direita.

Ajustem suas expectativas, se nada de concreto for feito e os resultados ruins chegarem como consequência disso, teremos um ano difícil pela frente onde só os tricolores de verdade, aqueles que torcem pelo clube que representa a sua cidade, é que vão sobreviver.

 

Saudações de um corneta assumido e preocupado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *